domingo, dezembro 29, 2013

Minha opinião: O lado bom da vida (Matthew Quick)







SINOPSE: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança. (Créditos: skoob).

Minha opinião sobre o livro:
Eu vi o filme antes do livro. Culpa do Bruno, que me fez ver o livro e depois me deu o livro na Bienal, mas enfim, comecei a leitura. Odeio comparar filme com livro, porque acho que cada um interpreta o livro em imagens do jeito que quiser. Talvez por conhecer a dinâmica do filme, confesso que achei a leitura do livro bem cansativa. Pat é um ex-professor, que acabou de sair de uma instituição psiquiátrica e que tem uma única idéia na cabeça: voltar com Nikki e acabar com o "tempo separados". Essa fixação dele com isso (e com os exercícios físicos/ esporte) fazem com que a história não ande, ele não enxerga o que está acontecendo do lado dele e quase perde as verdadeiras oportunidades de sorrir em sua nova vida. É uma história comovente, com drama familiar e pessoal, mas com algumas pitadas de bom humor e romance. Mostra que quando menos se espera, novas oportunidades de amadurecimento acontecem. Odeio abandonar livros no meio da leitura. Então insisti. Interessante que do meio do livro em diante, as coisas começaram a andar e ele se tornou bem mais empolgante. Você realmente quer saber qual o final. Há algumas surpresas e aí você percebe que valeu a leitura. Então não desistam dele. Recomendo a leitura e que também vejam o filme já que nele o Pat é interpretado pelo Bradley Cooper e se torna até "apaixonante" em certo ponto.
Minha avaliação: ★★★★☆


JanyelleMayara

2 comentários:

Jessica Araujo disse...

Ahhhh... Então não foi só eu.... Tbm achei mega maçante o começo, mas tbm persisti, e quando chegou na metade ficou mais interessante.... O filme assisti depois que li o livro, mas ainda prefiro o livro...hehehe

Janyelle Mayara disse...

Jessica, a leitura é mesmo maçante no início. Eu sempre prefiro os livros aos filmes, mas dessa vez acho que deu empate. rsrs :)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...